• Opening Hours

    Treinos

     

  • Contact

    Let's Keep In Touch!X

    ADDRESSAv. Anselmo Alves dos Santos, 2575 Tibery, Uberlândia - MG

    LEAVE A COMMENT

    Sending your message. Please wait...

    Thanks for sending your message! We'll get back to you shortly.

    There was a problem sending your message. Please try again.

    Please complete all the fields in the form before sending.

NEWS

História de dedicação

By Academia | In Para pensar | on novembro 9, 2012

EXEMPLO DE DEDICAÇÃO

A Academia do Volei tem como objetivo incentivar jovens talentos a acharem seus espaços no esporte e na vida. Ajudá-los em crescer, ter disciplina e darem o seu melhor nas quadras e nos estudos. Muita coisa precisa ser feita e assim vamos caminhando com dedicação e empenho.

Exemplos de dedicação são vistos por todos os lados, principalmente na área esportiva. Está provado que o esporte ajuda e muito o desenvolvimento do ser humano. Para termos uma noção disso, apresentamos aqui a experiência de Lara Nobre, central da equipe Pinheiros.


Lara do Pinheiros

“As temporadas mostram que as equipes não vão jogar mais contra a gente igual ao passado. Vão ter mais atenção”. O recado é de Lara Nobre, 24 anos, central do Pinheiros.

O time tem sido uma revelação na SuperLiga, vencendo adversários tradicionais como Osasco. Humilde e extremamente atenciosa, Lara explica: “Acredito que não ser favorito ajuda e não temos aquela pressão do clube, patrocinadores. Cada vitória é um lucro, é valorizada. Isso ajuda demais”. O Pinheiros tem se apresentado bem na Superliga, vai iniciar o Play-off (Quartas-de-final) contra o Unilever Rio de Janeiro.

Lara tem passagens por Paulistano, Mackenzie e São Caetano, mas ganhou maturidade e destaque vestindo a camisa do Pinheiros. Ela explica como começou no esporte: “Eu estudava em um colégio que valorizavam demais o esporte. Fiz todos os esportes. Natação, futebol, basquete, polo aquático, ginástica olímpica e atletismo. Minha irmã mais velha jogava vôlei, eu era alta, fui copiando ela e gostei. Comecei na quarta série, colégio Santo Américo”.

Aliás, a altura fez Lara quebrar algumas barreiras na vida. Tímida, ela evita o assunto, mas fala sem preconceitos: “Gosto muito no vôlei de ser alta. Queria ainda mais. Acho bonito, mas tenho meus complexos. Na vida normal queria ter 1,75, por exemplo. Todo lugar que vou as pessoas comentam, olham. A maioria do lado positivo, mas é difícil ser mais alta que a maioria dos homens. Queria poder usar um salto e não parecer exagerado”.

Talentosa, Lara tem os pés no chão e reconhece que o sonho de jogar na seleção está distante. Mesmo assim, não desanima e fala como orgulho da profissão: “Claro que é um sonho, mas tenho prazer em jogar vôlei, é o que amo. Mas sou realista, e se nunca for convocada não vou ser uma atleta frustrada. Sou muito feliz jogando superliga. Existem muitas meninas que foram seleção de base e que não conseguiram chegar na superliga. Por isso nunca irei desistir”.

Lara diz que o vôlei é uma escola de vida: “Aprendi muito com o vôlei. Você convive com pessoas de todos os tipos, classes e eu nunca precisei do meu salário para ajudar minha família. Faço porque gosto mesmo de jogar. Poderia estar trabalhando numa multinacional como meus amigos e ao lado da família, mas meu sonho nunca foi esse”.

Lara é um grande exemplo de dedicação. Este é o nosso alvo: ajudar a juventude, através do esporte, a crescerem na quadra da vida.

Comente e compartilhe

comentário(s)

No Comments to "História de dedicação"

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.